Páginas

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Síndrome de abstinência


Tinta de caneta na pele.
O caderninho que escrevo linhas tortas
com olhos turvos de lágrimas
hoje não estava aqui

Ao escrever um desabafo
a calma vai surgindo lentamente
as palavras não se fixam na minha pele pela tinta ,
elas surgem nas veias
um reflexo do que sente o coração.

(Ana Souto)