Páginas

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Veneza a cidade do amor

Esta postagem é feita especialmente para tia Piu, que queria muito que eu contasse tudo sobre Veneza , mas Kassio Ferraz mudou o rumo da conversa para Índia ( ele tem fascínio pela Índia e acha que tudo no mundo acontece lá, inclusive a guerra do Iraque ).

Bom tia Piu e leitores do meu blog, Veneza é linda (que grande novidade), impressiona como uma cidade pode existir e se organizar entre tantas ilhas e canais . Minha impressão a princípio não foi das melhores, todos aqueles becos fechados e com prédios antigos, parecerem cena de filme de ação em favelas de Nova York, mas aos poucos a cidade vai se revelando.
Eu até tive medo dos becos antigos (coisa de gente acostumada com a violência das cidades brasileiras) mas depois vi que a graça de Venena é se  perder pelos becos,
ainda mais a dois .


Depois vieram as pontes, muitas delas ligando as ruas, numa arquitetura única que só em Veneza se pode ver.

Inclusive uma das maiores atrações turísticas de Veneza é uma ponte, a ponte Riatto, que não tem  finalidade só de unir dois rios, mas de embelezar o cenário e atrair turistas com suas lojinhas e restaurantes .


Veneza também tem muita História , a cidade mostra em suas paredes o que Veneza foi, inicialmente um lugar para refugiados notado pela simplicidade das construções, depois dominado pelo império Bizantino, que deixou sua marca cultural , usada posteriormente nas construções das igrejas romanas e ainda nos mostra as faces da Republica de Veneza que foi inicialmente administrada por Doges, que construiu ali na praça de São Marcos o seu palácio.







As igrejas são lindíssimas por fora e por dentro, apesar de não serem tão artísticas quanto as de Roma (Veneza não tinha um Michelangelo), são muito bonitas .

O artesanato local também me encantou demais, as mascaras venezianas e os vidros de Murano são muito ricos, Veneza é um lugar muito legal par comprar lembranças . Lembrando que o vidro de Murano é original de uma ilha pertinho de Veneza, a ilha de Murano, a técnica de assoprar o vidro e fazer aquelas formas foi criada por eles.



E respondendo as perguntas que todo mundo me faz. 

Não , não andei de Gondola, achei prosa demais aquele passeio, fora que é caríssimo, me contentei em apenas ver o pessoal andando, na vida real com aquele monte de turista pra lá e pra cá o passeio não é nem um pouco romântico.

Não,  a cidade não fede tanto quanto me disseram, pra mim tem um cheiro de mangue, natural pra uma cidade sobre a água.

Sim, a porta de algumas casas dá direto no canal e pra sair delas a pessoa tem que usar um barquinho.

Não, não achei os preços tão abusivos, rodando dá pra encontrar lugar barato pra comer e pra comprar, desde que você seja esperto ( não peça água no restaurante pois eles irão te cobrar por ela, e ela sempre vem de graça acompanhando o prato) .O mais caro dos restaurantes é mesmo a bebida. 

Não é uma cidade para ficar mais de dois dias e sim é muito romântica para passear de mãos dadas, não é um lugar pra visitar com a galera, pois não tem bares badalados ou programas para grupos.

Beijos espero que tia Piu goste da postagem e vcs também.